Sugira um tema!

Escolha um tema sobre vinhos, enogastronomia, sommellerie, ou algo ligado aos prazeres da mesa. Caso já não tenha sido abordado, Vinho Sem Segredo terá o máximo prazer em pesquisar e satisfazer sua curiosidade, esclarecendo o assunto.

É fundamental sua participação para o bom desenvolvimento do blog, ajudando a formar uma fonte segura sobre as coisas do vinho.

Conto com você!

33 Respostas to “Sugira um tema!”

  1. Josivaldo Gonçalves Says:

    Favor tercer um comentário objetivo, mas bem detalhado sobre vinhos BRUT.

    Grato.

    Gostar

  2. rockmann Says:

    Dr. Nelson, gostaria de uma aula sobre como abrir uma garrafa de Porto Vintage de mais de três décadas. Deixo-a em pé por algum tempo antes de abrir? Como se abre – puxando mesmo a rolha ou quebrando a garrafa?

    Gostar

  3. kamyla Says:

    boa noite Nelson.
    Sou estudante de jornalismo e meu TCC será uma revista sobre vinhos.
    Caso seja possível, gostaria da sua ajuda para escolher temas interessantes para serem abordados nas matérias.

    Desde já agradeço, e aguardo seu contato.
    Att,
    Kamyla Alves.

    Gostar

    • vinhosemsegredo Says:

      Kamyla,
      Dê uma olhada em nossa revista Wine Style. Você poderá aproveitar muitas idéias. É bom ter temas como: destaque de uma uva, destaque de uma região vinícola, vinhos que estão fazendo sucesso no momento, dicas de harmonização, abordagem de assuntos técnicos, e muitos outros.
      Um abraço,
      Nelson

      Gostar

      • Kamyla Alves Says:

        Olá Nelson, obrigada pelas dicas.
        Vou ter que fazer um recorte para a revista e provavelmente falarei sobre os vinhos brasileiros. o que vc acha?
        Vou dar uma olhada na revista com certeza e se caso vc puder me ajudar, até com uma entrevista assim que as pautas estiverem fechadas, eu agradeceria.
        Caso possa, conversamos por email.
        Obrigada mais uma vez.
        Att,
        Kamyla.

        Gostar

      • vinhosemsegredo Says:

        Naquilo que for possível, estarei à disposição
        Nelson

        Gostar

  4. Luís da Costa Cruz Says:

    Dr. Nelson,
    Gostaria, de rapidamente, agradecer imensamente todos os seus ensinamentos e sábios conselhos enológicos que tenho recebido nestes últimos anos e aproveitar para parabenizá-lo, mais uma vez, por este belíssimo blog.
    Grande abraço.
    Luís Cruz (Enófilo e Gestor de Empresas)

    Gostar

  5. Debora Says:

    Caro Nelson,
    Estou descobrindo o mundo dos vinhos e ficando inebriada. O site é encantador! Tenho como sugestão de tema o melhor acompanhamento para o brinde de casamento, pois daqui a um ano irei me casar e não temos intenção de fazer uma grande recepção, queremos comemorar de uma maneira mais íntima servindo o bolo e o vinho mais adequado.
    Um abraço,
    Debora França dos Santos.

    Gostar

  6. Eduardo Says:

    Olá, aproveitando o tema enogastronomia, esta semana vou servir um jantar mexicano mas nao muito apimentado, e nao sei como harmonizar. O casal que vira aqui fizeram curso de sommelier então isso me preocupa. Nao quero errar. Na minha adega tenho opções diversificadas entre italianos, franceses, argentinos, chilenos, português, usa, Uruguai.
    Variedade eu tenho, só nao queria errar. Outra coisa importante e que prometi a eles que abriria um Pomerol 2000. Em que momento e indicado sua abertura?

    Gostar

    • vinhosemsegredo Says:

      Caro Eduardo,
      Falar genericamente é complicado, mas imagino que deva ter algum prato de entrada envolvendo abacate. Um chardonnay sem madeira ou levemente amadeirado pode ser interessante.
      Quanto ao Pomerol 2000, também não especificado, estou imaginando ser de um grande chãteau. Se o último prato envolver carne e não for muito agressivo, pode ser uma boa harmonização. Certifique-se que não haja nenhum molho agridoce para este vinho.
      Um abraço,
      Nelson

      Gostar

  7. Silmara de Carvalho Says:

    Eu recentemente recebi um pedido de um enólogo inglês informações à respeito dos melhores vinhos brasileiros para ele poder postar no web dele. Como não tenho a menor idéia…fica então a minha sugestão de assunto. obrigada.
    (aluna de sommelier da abs)

    Gostar

  8. adriano gomes da silva Says:

    ola sr.nelson poderia me da alguma sugestao de vinhos libaneses pois sei que nessa regiao tem alguns pelos vinhos obrigado

    Gostar

  9. Lycio Says:

    Caro Nelson,

    Parabéns pelo site. Gostaria de sugerir — já que sou, digamos um apreciador amador “tradicionalista” que procura fugir dos vinhos muito modernos carregados de madeira, toast, tudo sempre do mesmo — para você abrir uma Categoria do site específica de vinhos e vinículas tradicionais, com foco no terroir e técnicas mais tradicionais – como os da Lopez de Heredia que você apontou em um dos seus blogs.

    Abraço,
    Lycio

    Gostar

    • vinhosemsegredo Says:

      Caro Lycio,
      Obrigado pelas palavras e incentivo. Quase todos vinhos que comento tem esse propósito de terroir. No blog, há várias exemplos como Barca Velha, La Rioja Alta, Mouchão, Thierry Germain e Domaine Breton, ambos do Loire, e muitos outros. Mas não deixa de ser uma ideia, separá-los em uma categoria específica.
      Um abraço,
      Nelson

      Gostar

  10. Joao Camargo Says:

    Proponho materia do Henry Frederic Roch
    Ele eh co-owner e diretor executivo do DRC
    Herdeiro principal dos Leroy
    Tem um vinhedo chamado Prieure Roch
    Tem um vinho monopole chamado Clos Goillotte vizinho do La Tache do outro lado da av Goillotte
    A Ficofi considera o melhor da atualidade
    Ja experimentei varios. Eh excepcional

    Gostar

  11. Rodrigo Cunha Says:

    Prezado, por gentileza, para e-mail poderia lhe encaminhar uma sugestão?

    Grato.

    Gostar

  12. Natal Fernando Says:

    Nelson,
    Li vários dos seus trabalhos divulgados no blog, aprendi minúcias
    sobre vinhos que eu
    não vi em lugar algum. Estou grato. Recentemente, fiquei constrangido por
    não saber responder a uma pergunta de um amigo e vou repassar para você. O
    QUÉ É VINHO DE GUARDA. Ora, no momento da pergunta um amigo próximo se
    apressou (ou não) em responder que se tratava de vinhos com teor
    alcoólico alto o que permitiria a guarda por período de tempo maior.
    Me lembrei que ele poderia ter razão tendo em vista que a adição de
    álcool permitiu o transporte de vinhos da Europa para a américa, etc.
    (…). Entretanto, fiquei em dúvida quanto a essa resposta, entendendo
    que o álcool é próprio da uva, exceto quando o produtor adiciona
    álcool extra. Você poderia me oferecer uma resposta mais adequada?
    Eu moro em Brasília.
    Abraço
    Natal

    Gostar

    • vinhosemsegredo Says:

      Caro Natal,
      Este é um assunto de certa subjetividade.Em todo caso, vinhos de guarda são vinhos capazes de melhorar na adega através dos anos, ou seja, depois do vinho engarrafado, ele vai para a adega e fica num ambiente de redução (ausência de oxigênio). Nestes anos em adega, acontece uma série de fenômenos fisico-químicos e interações entre os componentes do vinho. Para a grande maioria de vinhos, este período costuma ser danoso, provocando paulatinamente sua decadência. Aquele ditado que vinho quanto mais velho, melhor, é uma das maiores mentiras no mundo do vinho. Normalmente, quando um vinho é capaz de melhorar após dez anos de guarda, podemos começar a considerá-lo com tal. É o caso dos grandes Bordeaux, Barolos, Brunellos, e outros tantos famosos.
      Leia um artigo que escreverei em breve intitulado: vinhos que vencem o tempo.
      Um abraço,
      Nelson

      Gostar

  13. Gabriela Says:

    Prezado Nelson,

    Na semana que vem, meu marido e eu faremos nossa primeira viagem internacional dedicada ao vinho! Ficaremos 3 noites em SANTA BÁRBARA e 6 noites no NAPA VALLEY. Aliás, foi justamente lendo os posts sobre Napa que eu descobri o seu blog. Parabéns por este trabalho ímpar!

    Há algum tempo estamos montando o nosso Moleskine de viagem, com programação de passeios, vinícolas a serem visitadas, restaurantes a serem conhecidos…

    Por isso, pergunto se você tem outras dicas sobre essas regiões. Pode ser sobre outras vinícolas (grandes ou pequenas) para visitar, garrafas para adquirir (até uns 70/80 dólares a garrafa), restaurantes, etc. Gostamos muito de vinho, mas ainda somos iniciantes na arte! Logo, toda dica é bem-vinda!

    Desde já muito obrigada!

    Gabriela

    Gostar

    • vinhosemsegredo Says:

      Olá Gabriela,
      Desculpe pela demora, mas eu estava internado e agora já estou de volta.
      Há muitos passeios e vinícolas interessantes no Napa. Aqui vão algumas sugestões:
      Passeio de trem por todo o vale do Napa cercado de vinhedos.Há degustações e refeições na viagem. http://www.winetrain.com
      Há um passeio de balão sobre os vinhedos e fontes termais em Calistoga, bem no extremo norte do vale de napa. http://www.caohwy.com
      Restaurante Tra Vigne em St Helena. http://www.travignerestaurant.com
      sobre as vinícolas:
      Dominus – corte bordalês de primeira. http://www.dominusestate.com
      Chateau Montelena. Chardonnay classudo que ganhou a famosa degustação em Paris. http://www.montelena.com
      Stag´s Leap wine Cellars. Um Cabernet de primeira linha. http://www.cask23.com
      Ridge Vineyards. Cabernet e zinfandel de ótima qualidade. http://www.ridgewine.com
      Espero que aproveitem bem. boa viagem!

      Gostar

      • Gabriela Says:

        Bom dia, Nelson.

        Antes de tudo, espero que esteja melhor! Vi a sua resposta, obrigada pelas dicas!

        Além das mais renomadas, pensamos em inserir no passeio algumas vinícolas menores ou menos conhecidas, mas ainda assim de boa qualidade. O que vc acha das seguintes: Vincent Arroyo, Schwieger, Spring Mountain, Beaulieu, Alpha Omega, Artesa, Robert Sinskey, Sequoia Grove e Honig.

        Finalmente, mais 2 dúvidas:

        – os cabernet de rutherford valem o preço?

        – é melhor negócio comprar as garrafas que iremos trazer já nas próprias vinícolas após a degustação ou em wine store mesmo?

        Mais uma vez obrigada!

        Gostar

      • vinhosemsegredo Says:

        Olá Gabriela,
        as vinícolas Beaulieu, Spring Mountain, Sinskey, Sequoia Grove e Honig são boas opções. Inclua também a vinícola Sterling.
        quanto às comunas, Rutherford, Oakville e Stag´s Leap, são ótimos terroirs. Depende muito do produtor em questão.
        Já as compras, Nova Iorque e Chicago têm bons preços, mas estão longe da Califórnia. Normalmente, é melhor comprar nas vinícolas, mas pode ter alguma loja boa em São Francisco.
        Um abraço,
        Nelson

        Gostar

  14. Heider Júnior Says:

    Boa noite, primeiramente parabéns pelo site.
    Gostaria muito de indicações de ótimos malbec argentino com um bom custo-benefício. ABRAÇO

    Gostar

    • vinhosemsegredo Says:

      Caro Heider,
      tenho alguns artigos sobre o tema no blog.
      em todo caso, seguem alguns malbecs confiáveis, atrelados à sua faixa de preço.
      malbec terrazas latitude (em vários supermercados)
      malbec altos las hormigas (importadora world wine)
      malbec achaval ferrer (importadora inovini)

      Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: