Terroir:Coonawarra


Nas minhas aulas sobre terroir, sempre menciono esta região australiana, pertencente à sub-região South Australia, famosa também pelos belos Shiraz de Barossa Valley.

Coonawarra dista 400 Km a sudeste de Adelaide e está dentro da região denominada Limestone Coast, conforme figura abaixo. Pelo nome, a presença de calcário é marcante e especificamente em Coonawarra, o solo tende a ser pantanoso, com um lençol freático bastante alto. Entretanto, a norte da pequena cidade de Penola (em aborígene quer dizer grande pântano), existe uma faixa de terreno com dois quilômetros de largura por quinze de comprimento, onde há uma sobre-elevação do terreno com um solo absolutamente diferenciado, denominado Terra Rossa.

Limestone Coast: esta região já foi mar

Este solo é composto por uma camada de aproximadamente meio metro de argila vermelha, daí a origem do nome, seguida por uma fina camada de calcrete, a qual precisa ser quebrada para o aprofundamento das raízes da videira. Em seguida, temos um sub-solo de calcário puro com um bom suprimento de água. A figura abaixo esclarece a explicação.

Coonawarra: solo único

Geologicamente, Coonawarra ao longo de 600.000 anos elevou-se sessenta metros em relação ao nível do mar, passando por doze eras glaciais. Além deste solo de excelente drenagem e adequado suprimento de água para as videiras, Coonawarra dista apenas 60 km da costa meridional, com um oceano gelado e de ventos úmidos, sobretudo no inverno. O solo e clima da região, propiciam maturação lenta das uvas com ótimos níveis de acidez, fatores pouco usuais para padrões australianos.

Cabernet Sauvignon diferenciado

Nestas condições, a Cabernet Sauvignon ganha destaque em proporcionar vinhos diferenciados, embora a emblemática Shiraz também tenha sucesso. Os dados climáticos da região em termos de umidade, horas de sol e índices pluviométricos, se aproximam muito de Bordeaux, especificamente na região do Médoc, comprovando mais uma vez, a vocação da tardia Cabernet Sauvignon em Coonawarra.

O rótulo acima John Riddock da vinícola Wynns é prova de um autêntico Cabernet Sauvignon do Novo Mundo extremamente diferenciado. Apresenta níveis de acidez e estrutura tânica notáveis, proporcionando surpreendente longevidade. Os aromas de frutas escuras são de grande tipicidade, e um leve toque de menta reforça sua origem novo-mundista. Muito equilibrado e com boa expansão de aromas. Este vinho é importado pela Mistral (www.mistral.com.br) e pode ser tomado com tranquilidade até dez anos a partir de sua respectiva safra.

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , ,

2 Respostas to “Terroir:Coonawarra”

  1. Otavio Ramos Says:

    Comentario curto… Passei somente para expressar minha satisfacao pela mencao de um terroir nao muito conhecido para os brasileiros, mas que produz vinhos de respeito.
    Moro atualmente em Barossa Valley e curso Diploma of Wine and Food Management and Operations, tendo estudado e produzido trabalhos a respeito das regioes produtoras australianas.
    Parabens pela iniciativa!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: